Sistema de hidrantes: saiba tudo sobre o assunto.

por Webmaster

Sistema de hidrantes: Quando o assunto é prevenção e combate a incêndios, existem vários equipamentos que podem auxiliar.

O hidrante é um deles, pois se trata de um sistema de segurança que é muito comum em prédios, ambientes comerciais, industriais e até mesmo nas ruas.

Usado, principalmente, pelos brigadistas, bombeiros civis e militares. Até que o Corpo de Bombeiros assuma.

O hidrante tem um sistema fixo, pois é preciso uma boa reserva técnica de água e, da mesma maneira, tubulações para que ela saia com facilidade.

Vamos entender mais sobre o assunto? Continue conosco.

O que é hidrante?

O hidrante é um sistema hidráulico com função de ajudar no combate aos incêndios e proteger as pessoas e os patrimônios em casos de emergências.

Para isso, é preciso que haja um reservatório de água e vários equipamentos, como bombas de incêndio, peças hidráulicas, abrigo de mangueiras, dentre outros.

A norma que regulamenta os sistemas de hidrantes e de mangotinhos para combate a incêndio é a ABNT NBR 13714, que o determina como:

“Ponto de tomada de água onde há uma (simples) ou duas (duplo) saídas tendo válvulas angulares com seus respectivos adaptadores, tampões, mangueiras de incêndio e demais acessórios”.

Quais são os principais benefícios do sistema de hidrantes?

Existem vários benefícios da instalação do hidrante. O primeiro deles é a questão da segurança tanto das pessoas quanto do patrimônio, pois ele é um ótimo instrumento para o combate a incêndios.

O hidrante tem um acionamento muito rápido e é simples de usar, ou seja, não há nenhum pré-requisito ou a necessidade de força física.

Assim, as pessoas podem combater o incêndio com a água da própria edificação até a chegada do Corpo de Bombeiros.

Além disso, o hidrante tem uma mangueira e jato que proporcionam alto alcance, permitindo que o incêndio seja combatido com muita eficácia.

Como funciona o sistema de hidrantes?

Existem diferentes tipos de hidrantes e cada um deles tem um sistema de funcionamento. Porém, eles funcionam de maneira bem igual. Veja:

Além disso, é preciso unir o hidrante a uma fonte de água pressurizada por meio de tubulações.

Aqui, é necessário que a água chegue ao hidrante com a pressão e a vazão suficientes.

Depois, é conectada uma mangueira em uma das bocas do hidrante e é aberta a válvula

(ela pode ser regulada de acordo com a necessidade, ou seja, maior ou menor vazão de água). E pronto!

Em quais casos o uso do hidrante é obrigatório?

Para as edificações com área construída superior a 750 m² e/ou que tenham uma altura superior a 12 metros é obrigatório o uso de hidrantes. Além disso, as ocupações:

  • residenciais: habitações multifamiliares;
  • serviços de hospedagem: hotéis e pousadas;
  • comerciais varejistas: centros comerciais, comércio em geral de pequeno, médio e grande porte;
  • serviços profissionais, pessoais e técnicos: locais para prestação de serviços;
  • educacionais e cultura física: escolas em geral;
  • locais de união de público: como clubes, auditórios, estações terminais de passageiros, dentre outros;
  • serviços automotivos: garagens, postos de combustíveis, dentre outros;
  • serviços de saúde: hospitais em geral;
  • industriais, atacadistas e depósitos: locais onde há alto risco de incêndio.

Quais são os principais locais para a instalação do hidrante?

O hidrante não se liga de forma automática. Por conta disso, ele precisa estar sempre em um local de fácil acesso.

Somente assim, há a garantia de que ele funcionará em casos de emergência.

Além disso, é preciso ver o local para a instalação. Por exemplo:

os pontos de tomada de água podem ser posicionados.

Posicionados tanto nas proximidades das portas externas e/ou acessos à área a ser protegida, ou em posições centrais.

Também é preciso ver que eles não podem ficar nas escadas ou antecâmaras de fumaça e precisam ter de 1 a 1,5 metro do piso.

Além disso, é necessário ver se o uso do sistema não compromete a fuga dos ocupantes do lugar.

Quem pode instalar um hidrante?

De acordo com a ABNT NBR 13714, somente empresas especializadas podem realizar o projeto, a instalação, os ensaios e a manutenção dos sistemas. Da mesma maneira, é necessário a comprovação.

Esse fato porque, “A todo sistema a ser instalado deve corresponder um memorial, tendo cálculos, dimensionamentos, desenhos, plantas, perspectivas isométricas detalhadas de tubulação, premissas, orientações para instalação, procedimentos de ensaio e recomendações para manutenção”.

A empresa especializada, portanto, é responsável por todo o projeto.

Incluindo os acessórios, como: esguichos, mangueira de incêndio, juntas de união, válvulas, tubulações, conexões, dentre outros.

Clique aqui e entre em contato conosco.

Siga-nos no Instagram.