• (21) 2290 5886 / 2209 1950
  • (11) 4305 7900 / (11) 2369 5871
  • Seg - Sex | 8h às 17:30h

Os riscos de um curto-circuito

por nexos
curto-circuito

É fundamental ter cuidado com as instalações elétricas, especialmente com os populares curtos-circuitos. Além de acidentes graves, o descuido com as instalações elétricas tende a aumentar as despesas.

Esse é um problema que pode ocorrer em residências, empresas e indústrias. Nas casas de eventos, por exemplo, eles devem ser cuidadosamente considerados para minimizar os perigos envolvendo segurança dos usuários do espaço. Leia o artigo e veja quais são os riscos de um curto-circuito.

O que é um curto-circuito?

O curto-circuito acontece quando uma corrente elétrica de intensidade elevada demais atravessa a fiação. O aumento inesperado da tensão elétrica ocasiona o problema. Em outras palavras, quando a corrente elétrica que passa pela tomada e alcança o equipamento é maior que o aparelho pode suportar. O excedente, por sua vez, vai se converter em calor e derreterá o fio. Essa descarga pode causar danos ao circuito.

Quando se conectam muitos aparelhos a uma mesma tomada, também pode acarretar um curto-circuito. Assim como fios desencapados e as ligações efetuadas incorretamente podem provocar o problema. Por isso, a rede elétrica requer manutenção regular e de boa qualidade.

Queima de equipamentos

Um curto-circuito pode causar danos de diferentes tipos. Um deles é a queima de equipamentos, como geladeira, televisão, computador, micro-ondas, máquinas usadas em indústrias e empresas e assim por diante. Dependendo do preço do produto, o prejuízo financeiro pode ser muito alto.

Algumas vezes, o equipamento não chega a queimar, mas suspende imediatamente seu funcionamento. Em uma empresa ou indústria, isso pode significar prejuízos ainda maiores. Pois máquinas paradas significam perda na produtividade.

Choques

Outro risco que pode acontecer é uma pessoa tomar um choque. A descarga elétrica pode ser leve ou causar sérias consequências, levando inclusive a óbito.

Se o funcionário for vitimado por um choque, a responsabilidade pode recair sobre a empresa em que ele trabalha. Caso se constate que não foram tomados os cuidados necessários com a manutenção da rede elétrica e com os equipamentos de proteção.

Incêndio

Entre os riscos de um curto-circuito, certamente o incêndio representa um dos maiores perigos. Uma máquina ou mesmo instrumento que funciona na eletricidade podem pegar fogo depois de um curto por causa da elevada quantidade de calor liberada. O fogo tende a se espalhar se encontrar materiais combustíveis próximos, gerando o incêndio. Há, ainda, a possibilidade de explosões se houver a presença de gases.

Os incêndios gerados a partir de um curto-circuito podem afetar residências (casas e apartamentos), estabelecimentos comerciais e industriais, casas de shows e assim por diante. A gravidade do fato dependerá das condições locais, mas quando acontecem incêndios, a segurança das pessoas sempre está em jogo.

Aprenda a minimizar os riscos de um curto-circuito

Para evitar ou minimizar as possibilidades de curtos-circuitos e de seus efeitos, incluindo o incêndio, é necessário adotar boas práticas em relação à eletricidade:

  • fazer manutenção periódica das instalações;
  • não conectar muitos aparelhos a uma mesma tomada simultaneamente, usando benjamim ou outros conectores múltiplos;
  • evitar aplicar materiais de origem duvidosa para fazer as conexões da rede elétrica;
  • usar fusíveis e disjuntores para a proteção da rede de eletricidade, pois suspendem a ligação corrente, impedindo que provoque danos ao sistema;
  • evitar deixar os fios desencapados;
  • tomar cuidado com tomadas manchadas, quedas constantes de energia e lâmpadas que queimam rapidamente (pode ser que a instalação esteja com algum problema).

Importância de um sistema de combate a incêndio

Principalmente em ambientes de trabalho e casas de eventos, é fundamental contar com um sistema de prevenção e combate a incêndios.

É importante dispor de extintores, chuveiros automáticos, detectores de fogo, placas de sinalização, sirenes e outras ferramentas que ajudam a evitar ou reduzir os danos provocados por um incêndio.

Como vimos, não se deve brincar com eletricidade, nem descuidar dos riscos de um curto-circuito. Pois as consequências podem ser graves, gerando prejuízos financeiros e ameaçando a segurança dos usuários do espaço. A melhor forma de evitar os perigos é manter uma boa manutenção da rede elétrica. Além de, claro, cuidados com os dispositivos de segurança.

Já está prevenido contra esses problemas? Continue aprendendo e veja como realizar um projeto de segurança contra incêndio.